imprensa

Projeto executivo da ETA Cristalina é apresentado na Prefeitura de Brusque

Na tarde desta segunda-feira (18), o Salão Nobre da Prefeitura de Brusque foi palco da apresentação, em detalhes, do projeto executivo da Estação de Tratamento de Água (ETA) do bairro Cristalina.

O encontro foi promovido pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Brusque e contou com a presença do diretor-presidente da autarquia, William Molina; da engenheira Mylena Rubituci; da diretora-geral Anelise Nagel Ketzer de Souza; além de grande parte do corpo técnico da Secretaria Municipal de Infraestrutura Estratégica.

“Nós sabemos que o município ainda depende muito da captação e produção de água pela ETA Central. Sabemos também que teremos problemas em relação ao abastecimento caso nenhuma providência seja tomada. Neste sentido, estamos atuando em duas frentes: a primeira é a ampliação da captação e produção de água aqui na ETA Central, ainda neste ano, para o próximo verão, e depois, obviamente, esta estação da Cristalina, que será a solução definitiva para as próximas décadas”, explica Molina.

O diretor-presidente da companhia afirma não ter dúvidas de que todo o projeto, executado pela empresa MPB Engenharia, de Florianópolis, foi muito bem construído. Para ele, o documento atingiu, na sua totalidade, o que determinou o termo de referência. Conforme o gestor, existe a expectativa de que a obra seja iniciada ainda no ano de 2022, após a oficialização de um empréstimo do Governo Municipal com o Fundo Financeiro para Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata).

“É uma obra que deve levar de três a quatro anos para ser construída, proporcionando mais desenvolvimento econômico para cidade, já que teremos produção suficiente de água para abastecer o município e os empreendimentos nele existentes”, finaliza.

O projeto

Orçado em aproximadamente R$ 72 milhões, o projeto executivo da ETA Cristalina foi construído inteiramente em tecnologia BIM, que em inglês significa Building Information Modeling. Traduzindo para o bom português: Modelagem de Informação da Construção.

De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz, de forma simples pode-se dizer que BIM é um processo de desenvolvimento de um modelo digital de um empreendimento, uma tecnologia que acompanha a obra em todo o seu ciclo de vida (antes, durante e depois da construção). Trocando em miúdos: o projeto está inteiramente dentro dos computadores. Nele, é possível prever com grande taxa de exatidão desde a quantidade de parafusos utilizados, até mesmo a quantia de trabalhadores necessários.